Simpósio Internacional “O Órgão Histórico em Portugal”

O Simpósio Internacional “O Órgão Histórico em Portugal” tem por objetivo a abordagem de aspetos históricos, iconográficos, simbólicos, filológicos, musicais, interpretativos e técnicos acerca do órgão histórico em Portugal, à luz do contexto mais abrangente da evolução conjunta do órgão ibérico em Portugal e Espanha. A programação do mesmo contará com painéis de comunicações integrados por professores e investigadores pertencentes ao CESEM/UNL, INET-md/UNL-UTL-UA, Departamento de Musicología – Universidad Complutense de Madrid, Nationaal Insituut voor de Orgelkunst – Holanda, Escola Superior de Música – Instituto Politécnico de Lisboa, Escola Superior de Música de Catalunya, entre outras instituições, assim como mesas redondas compostas igualmente por mestres organeiros nacionais e estrangeiros que realizaram restauros historicamente fundamentados em instrumentos de carácter emblemático no corpus dos órgãos históricos portugueses, para além de concertos a cargo de organistas nacionais e estrangeiros. O simpósio vem dar continuidade às relevantes discussões suscitadas no Encontro Internacional de Órgão, realizado em Mafra em 1994, visando, fundamentalmente, preencher uma considerável lacuna no que tange ao estudo da história do órgão ibérico em Portugal, e, mais especificamente, colocar em valor a idiossincrasia do modelo instrumental tipicamente português da viragem do século XVIII ao XIX.

 

COLÓQUIO INTERNACIONAL MÚSICA & MUSEU:

SALVAGUARDA E PESQUISA DO PATRIMÓNIO MUSICAL E SONORO

28 de fevereiro e 01 de março

Museu Nacional da Música – Lisboa

Organizado através de uma parceria entre o Museu Nacional da Música de Lisboa, o Núcleo de Pesquisa em História das Coleções e Museus da Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil) e a Tagus-Atlanticus Associação Cultural, o “Colóquio Internacional Música & Museu: Salvaguarda e pesquisa do património musical e sonoro” tem por objetivo reunir especialistas brasileiros, portugueses e espanhóis no debate de estratégias de proteção do património material e imaterial ligados à música e aos sons, especialmente na relação com as coleções de museus, incluindo desde coleções de instrumentos musicais, fundos arquivísticos e coleções de arquivos e registros sonoros, no espaço ibero-americano. Pretende-se também colocar em discussão as formas como os museus elaboram a sua missão ou função social no que se refere à música e ao universo sonoro; como as instituições planeiam e dão suporte à pesquisa da música do passado ou de outras sociedades, frente às distintas necessidades de museólogos, musicólogos, historiadores e outros investigadores; que parâmetros conceituais são utilizados para a formação, desenvolvimento e documentação de coleções; como é pensado o papel educativo dos museus de música; e como são concebidos os modos de comunicação dos acervos musicais, nestas casas do património. Assim, mais que mapear práticas museológicas e o pensamento sobre a música como património cultural, espera-se vencer o silêncio dos museus por meio do diálogo multidisciplinar.

 

Encontro Ibero-Americano de Jovens Musicólogos

 

Dando continuidade as duas primeiras edições do evento realizadas em Lisboa em 2012 e no Porto em 2014, a Tagus-Atlanticus Associação Cultural e o Grupo Musicologia Criativa realizaram o III Encontro Ibero-americano de Jovens Musicólogos, que teve lugar na cidade de Sevilha entre os dias 10 e 11 de Março de 2016. O encontro teve o intuito de  promover a circulação de informação no campo das ciências musicais entre jovens profissionais e estudantes de música e musicologia.

 

Desde a sua primeira edição, o encontro destina-se a estudantes de licenciatura e licenciados em Música e Ciências Musicais, a estudantes de mestrado, doutorandos e recém-doutorados, ou ainda a todos os investigadores associados a centros de investigação mas sem uma posição consolidada, que poderão participar através de comunicações sobre qualquer tema relacionado a Música, Musicologia e Etnomusicologia ibero-americana ou internacional.

Mais de 350 jovens investigadores provenientes de mais de 25 países da Europa e Américas participaram das três edições do evento, que contou ainda com a participação dos professores convidados Pablo Sotuyo Blanco (URU/BRA), Mario Vieira de Carvalho (PRT), Cristina Bordas (ESP), Marcelo Hazan (USA/BRA), Victoria Eli (CUB/ESP), Paula Gomes Ribeiro (PRT), Luca Chiantore (ITA/ESP), Dinko Fabris (ITA), Rogerio Budasz (USA/BRA), Manuel Pedro Ferreira (PRT) e Silvia Martínez (ESP).

© 2020. Tagus-Atlanticus Associação Cultural. Todos os direitos reservados.