II Festival Internacional
IN SPIRITUM: Música e Contemplação na cidade do Porto
Porto: 30 de Abril a 3 de Maio

A segunda edição do Festival Internacional IN SPIRITUM – Música e Contemplação na cidade do Porto mantém-se fiel à proposta de fruição do riquíssimo património edificado portuense através da linguagem universal da música que norteou a sua primeira edição, fazendo com que a mesma chegasse aos mais diversos setores da sociedade e culminasse numa realização que nada fica a dever a outros festivais europeus congéneres de grande tradição. É precisamente numa profícua associação entre profissionais, cidadãos, agentes culturais e sociais e principais instituições da cidade onde reside o êxito da proposta, que veio de encontro aos anseios coletivos, vocacionada a afirmar-se enquanto uma das marcas culturais de excelência da invicta cidade.

 

 

A programação desta segunda edição do festival trará ao Porto artistas aclamados no panorama da música internacional de concerto, que conceberam junto à direção artística programas exclusivos, chamados a dialogar com sítios concretos conformadores do incontornável património histórico e artístico da cidade. Nesse sentido, a violinista Michelle Kim e o diretor artístico do festival, ao piano, interpretarão um programa de notável poder evocativo, em ressonância com a fulgurante evasão onírica característica do Salão Árabe do Palácio da Bolsa, que receberá um desenho e instalação lumínica especialmente projetados para a ocasião pelo premiado criador Arturo Álvarez. O Tropos Ensemble, formado pelos pianistas Luca Chiantore e David Ortolà, dará mostras da vanguarda artística que tão bem o caracteriza num concerto a dois pianos que integrará os salões do Palácio das Artes de uma forma nunca dantes vislumbrada. O jovem grupo Favola d’Argo – Música Antiga, ensemble residente do festival, atuará junto à violinista convidada Farran Sylvan James na Igreja da Misericórdia, num concerto especialmente dedicado ao repertório ibérico e italiano de cariz galante, acorde com o refinado décor interior do templo. A mundialmente reconhecida Real Cámara de Emilio Moreno, por sua vez, recriará o ambiente requintado dos salões musicais tardo-setecentistas por meio de um programa articulado em torno da figura de Luigi Boccherini, que encontrará na elegante Biblioteca do Palácio do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto o mais perfeito enquadramento. Encerrando a programação do festival, os renomados organistas João Vaz e Javier Artigas interpretarão um programa a dois órgãos que colocará em relevo a riqueza e a multiplicidade de planos sonoros intrínsecos ao conjunto histórico de órgãos duplos da Igreja dos Clérigos, recentemente reinseridos na paisagem sonora da cidade.

 

 

Uma das grandes novidades da atual edição do festival é a realização do I Concurso Internacional de Composição Festival Internacional IN SPIRITUM, que concedeu o “Prémio Joaquim Simões da Hora” a uma obra especialmente composta para os órgãos da igreja símbolo da cidade, a qual terá a sua estreia mundial no supra-mencionado concerto de encerramento, cujo programa fará igualmente o objeto de uma futura edição fonográfica. A presente iniciativa – que, auguramos, possa repetir-se concomitantemente às vindouras edições do festival, estendendo-se a outros instrumentos e/ou formações instrumentais – deve ser entendida como um dos desdobramentos da recuperação do importantíssimo conjunto de órgãos duplos dos Clérigos. Ficam os nossos melhores votos de que o concurso doravante adscrito ao Festival Internacional IN SPIRITUM possa densificar a criação musical, fomentando uma maior circulação do repertório contemporâneo e vivificando a interface dialética entre as componentes material e imaterial do património, inerente ao conceito primaz que anima a realização do festival de música e património da pujante cidade do Porto.

I Festival Internacional de Música Antiga de Diamantina
Diamantina: 20 de Fevereiro a 01 de Março de 2014

 

Uma série de sete concertos, três mesas de palestras e debates, curso de órgão histórico, um espetáculo de teatro de marionetes voltado às escolas, um cortejo de rua dedicado a expressões da cultura afro-brasileira e um evento especial de encerramento protagonizado pelos sinos da cidade compõem a primeira edição do Festival Internacional de Música Antiga de Diamantina.

 

 

Entre os dias 20 de fevereiro e 1 de março de 2015 a cidade, Patrimônio da Humanidade pela Unesco, será palco de uma programação de qualidade, que visa contribuir para o desenvolvimento cultural, a formação de plateias e o diálogo tão necessário sobre as relações entre patrimônio material e patrimônio imaterial, tendo a Música Antiga como matéria e espaço de conhecimento, debate e fruição artística.

 

A proposta busca, também, densificar a utilização e divulgação de um importante patrimônio musical do Brasil, o órgão Almeida e Silva/Lobo de Mesquita, situado na Igreja de Nossa Senhora do Carmo. Sua feitura, datada no século XVIII, configura um dos raros instrumentos de época construídos integralmente no Brasil, tendo sido concluída recentemente a sua restauração.

 

 

Além disso, o evento busca valorizar o patrimônio musical e histórico local, uma vez que Diamantina se caracteriza por notáveis expressões do fazer musical, como seu precioso acervo de partituras, seus toques de sinos, suas bandas musicais, os toques de seus tambores, a tradição das serestas, além dos instrumentos de casa custodiados no Museu do Diamante.

 

 

Realizado pela Lira Cultura e pelo Ministério da Cultura, e tendo como patrocinador master o BNDES, o projeto busca favorecer o acesso ao público por meio da gratuidade das atividades e do fornecimento de transporte aos interessados, entre Belo Horizonte e a cidade de Diamantina, atendendo também os municípios localizados nesta rota.

 

 

Esperamos, com esta iniciativa, colaborar para fortalecer as políticas de educação patrimonial, de preservação, de memória e de fruição cultural, dando continuidade ao trabalho que a comunidade realiza na permanência e no desenvolvimento em torno de seus bens maiores.

 

OUTROS FESTIVAIS

I Festival Internacional
IN SPIRITUM: Música e Contemplação na cidade do Porto
Porto: 23 a 27 de Abril de 2014

O I Festival Internacional IN SPIRITUM – Música e Contemplação na Cidade do Porto propõe a fruição do magnífico e mundialmente reconhecido património histórico e artístico portuense através da linguagem universal da música. Nesse contexto, adquirem especial relevo os espaços historicamente consagrados e natural ou artisticamente vocacionados à contemplação e à evasão do espírito. Para além da música de cariz religioso, o presente festival vem oferecer a um público aberto e cosmopolita um amplo leque de possibilidades de expressão e apreciação estética, sempre no intuito de favorecer o encontro e a introspecção, tendo como arcabouço um marco de excepção capaz de fomentar uma experiência artística única, colectiva ao mesmo tempo que pessoal e intransferível. Através da realização de seis concertos, pretendemos congregar alguns dos mais renomados e instigantes artistas da cena mundial, contemplando um repertório amplo, diverso e livre de fronteiras artísticas artificialmente constituídas, não sem colocar no devido valor o excepcional património musical histórico que floresceu na cidade invicta, seu incontornável património orgânico, seus artistas, sua essência intrínseca, seu espírito universal.